(31) 2531-3161
WhatsApp

Chat CRM Educacional

5 erros de e-mail marketing que sua IES deve evitar

5 erros de e-mail marketing que sua IES deve evitar

Publicado em 06 abril 2017 e escrito por

Tempo de leitura estimando: 5 min


Neste texto você vai encontrar:


O e-mail marketing é uma das ferramentas mais poderosas do marketing digital, sendo capaz de impactar seu público de forma eficiente e com sucesso superior a outros canais. Com uma boa lista de contatos e uma comunicação adequada, você pode apresentar sua IES para gente legitimamente interessada em seus cursos.

Só que, para aproveitar todos estes benefícios, é necessário implementar uma estratégia de qualidade. É muito fácil cometer diversos erros no trabalho com e-mail marketing, o que é determinante para o fracasso de qualquer planejamento. Não deixe que isso aconteça com você!

Para ajudar, reunimos a seguir 5 erros de e-mail marketing que sua IES deve evitar. Confira!

1. Errar na frequência

Qual deve ser a regularidade dos seus envios? Tudo depende da proposta da sua campanha e do perfil do seu público-alvo. Um e-mail marketing deve se adaptar a isso se quiser ter sucesso e apostar em uma frequência errada pode ter efeitos negativos para os seus objetivos.

Leve em conta se a sua audiência possui interesse em múltiplos contatos ao longo do tempo ou se prefere menos, além de considerar os meios que utilizam para acessá-los

Para saber mais sobre sua audiência, leia este post que falamos sobre definição de personas.

2. Comprar listas de e-mails

Pode ser bem tentador contar com uma grande lista de endereços para enviar e-mail marketing, mas este caminho não vai trazer os resultados que você espera. As pessoas incluídas nestes pacotes não conhecem a sua IES, não expressaram interesse em seus cursos e, portanto, não são seu público-alvo.

Evite danificar a sua imagem disparando spam: construa a sua lista de forma orgânica, impactando apenas gente realmente interessada.

3. Não agregar valor

Com a sobrecarga de informação pela qual as pessoas passam nos dias de hoje, elas acabam selecionando muito o tipo de conteúdo com que se engajam. Portanto, não invista em uma publicidade vazia: dê motivos fortes para os seus alunos em potencial abrirem seu e-mail marketing.

Estes atrativos podem ser cupons de desconto, informações valiosas sobre os cursos, algum material interessante para ajudar nos estudos, entre outros.

4. Assunto inadequado

Este campo é o primeiro elemento que o seu público-alvo vê do e-mail e pode até não o abrir por conta disso. Considere o tipo de linguagem com a qual seus alunos em potencial estão acostumados e invista em um tom no assunto que torne aquela mensagem irresistível, impossível de não abrir.

Outro cuidado: evite prometer o que o e-mail marketing não vai cumprir, já que a rejeição vai ser maior.

5. Usar apenas imagens

Muitas empresas optam por disparar um e-mail marketing que consiste em uma grande imagem com todo o layout, o que permite um controle maior sobre a exibição dos elementos em qualquer cliente de e-mail.

No entanto, isso é um erro: muitos programas bloqueiam automaticamente disparos com recursos visuais em excesso, o que pode invalidar os seus esforços. As chances de classificação como spam também aumentam.

Com estas informações, você possui tudo o que precisa para evitar os piores erros ao trabalhar com e-mail marketing. Assim, a sua atuação será direcionada ao sucesso e a oferecer a melhor experiência possível aos alunos em potencial da sua IES.

Gostou das dicas? Então fique por dentro das principais técnicas para atingir o público certo para as suas campanhas: clique aqui para receber nossos próximos conteúdos!

Sobre o autor:

Daniel Antonucci CEO e Co-Founder na CRM Educacional, empresa especializada em Captação, Permanência e Fidelização de Alunos, também atua como docente em cursos de MBA de Marketing e de Tecnologia da Informação e realiza palestras em diversas Faculdades e Universidades pelo Brasil. Possui formação em Inovação e Empreendedorismo em Stanford, MBA em Marketing pela ESPM e Mestrado em Gestão pelo Centro Paula Souza, onde desenvolveu pesquisa sobre Modelos de Maturidade de Gestão Acadêmica em Instituições de Ensino Superior, além de especialização em ferramentas de CRM como o Dynamics CRM da Microsoft. Atua também no Conselho de Administração de empresas de marketing e tecnologia.

COMPARTILHE: