(31) 2531-3161
WhatsApp
Melhorias no ensino remoto

Como melhorar o Ensino Remoto na sua Instituição

O ensino remoto tornou-se uma realidade quase onipresente desde o início de 2020, mas nem toda instituição de ensino conseguiu fazer essa transição sem se esbarrar com alguma adversidade. Isso porque existem muitos desafios a serem vencidos e boas práticas que devem ser seguidas para garantir a qualidade do ensino mesmo a distância.

Conforme a tecnologia evoluiu e nós nos tornamos capazes de usar computadores e dispositivos móveis para nos comunicarmos, o potencial dessas ferramentas ficou mais do que claro para o setor de educação.

No entanto, conforme a demanda por essa metodologia aumenta, também é preciso contar com um planejamento mais sofisticado e com uma estrutura mais completa. Se a sua instituição de ensino não fizer bem esse trabalho incial, pode perder espaço para a concorrência.

Quer saber mais? Neste artigo, você entenderá quais são os principais desafios enfrentados no ensino remoto e como vencê-los. Confira!

Quais são os principais desafios do ensino remoto?

O ensino remoto não é uma grande novidade para o setor de educação. Porém, o aumento da demanda e o progresso tecnológico elevaram a exigência do conteúdo produzido nesse sentido. Então, é preciso se preparar para vencer alguns novos desafios.

A seguir, conheça os 5 principais desafios enfrentados por quem utiliza o ensino remoto.

1. Ausência de bons roteiros

Como qualquer outro conteúdo audiovisual, as aulas criadas para o ensino remoto precisam de um roteiro para se orientarem no momento da gravação. Isso vai além do tradicional planejamento de aulas, já que também deve prever a possibilidade de alguns alunos assistirem ao conteúdo de forma gravada.

Muitas instituições de ensino têm o seu potencial limitado por não se preocuparem com a roteirização do conteúdo. O roteiro ele ajuda o professor a ter uma linha de raciocínio para o conteúdo administrado e ajuda com que ele não se esqueça de nada. Essa é uma etapa fundamental do planejamento que jamais deve ser pulada.

2. Professores despreparados

Não é apenas as instituições de ensino que precisam estar bem preparada para o ensino remoto, já que muito dessa responsabilidade também está com os professores. Eles precisam ter domínio do funcionamento das tecnologias envolvida, além de serem capazes de entregar o mesmo nível de qualidade esperado em uma sala de aula física de forma remota, seja ela ao vivo em uma plataforma ou gravada para que o aluno assista posteriormente.

3. Pouca experiência com tecnologia

A tecnologia evoluiu bastante nos últimos anos, proporcionando ferramentas que vão desde câmeras inteligentes para a transmissão ao vivo a softwares de edição para produzir aulas em vídeo para serem assistidas offline, de onde o aluno estiver. 

O ensino remoto precisa de tecnologia para ser acessível e desenvolver-se. Ou seja, caso a equipe da sua instituição de ensino não tenha experiência com essas soluções, os alunos não terão qualidade do ensino e poderão se sentir inseguros em relação ao conteúdo transmitido pela instituição. Esse é um dos principais desafios enfrentados por quem deseja implantar um ensino remoto de qualidade.

Por isso a instituição de ensino deve acompanhar todos os professores para que eles e se caso algum não tenha tanta familiaridade com alguma ferramenta, para que forneça todo o suporte necessário àquele professor.

4. Dificuldade no acesso à internet

O ensino remoto depende 100% do acesso à internet para que o conteúdo seja disponibilizado aos alunos. No entanto, não são todos os alunos e professores que tem pleno acesso a uma internet de qualidade, o que pode ocasionar problemas para a instituição que trabalha dessa forma.

Falar de qualidade nesse acesso envolve uma série de fatores diferentes, indo desde a performance dos provedores disponíveis até problemas que possam ser específicos da região dos alunos. Por isso, as instituições precisam ficar atentas aos feedbacks de alunos e professores e se planejarem para momentos como esse.

5. Poucos recursos tecnológicos disponíveis

Outro desafio relacionado à tecnologia no ensino remoto é não contar com os equipamentos e softwares necessários para gerar um conteúdo de qualidade nesse sentido. Afinal, não é porque um simples smartphone é capaz de gravar vídeos que você deve abrir mão de ter um material bem produzido.

Em vez disso, é preciso contar com boa iluminação, som, captação de vídeo e outros acessórios que garantam uma melhor qualidade nas suas aulas. No entanto, não é toda instituição que conta com essa estrutura.

Como melhorar o ensino remoto?

Tendo em vista os desafios que você precisa enfrentar em relação ao ensino remoto na instituição, é preciso se preparar para implementar estratégias voltadas a eles. Nem sempre a estrutura perfeita estará ao seu alcance, então, é necessário saber se adaptar à sua realidade tendo sempre como objetivo a qualidade da entrega do ensino.

Confira, abaixo, quais são os passos fundamentais para melhorar o ensino remoto em sua instituição de ensino.

1. Ofereça uma plataforma de qualidade

O ensino remoto precisa do uso de uma plataforma que permita a interação dos alunos com os professores e o acesso ao conteúdo das aulas. A qualidade dessa experiência depende bastante das funcionalidades disponíveis de cada plataforma e dos benefícios que ela oferece.

Então, ao considerar o ensino remoto como prioridade em sua instituição, certifique-se de buscar uma plataforma que seja capaz de otimizar esse processo. Faça testes levando em consideração o perfil dos seus alunos e dos professores para chegar a uma melhor decisão para o que a sua instituição de ensino precisa.

2. Desdobre o seu conteúdo

Outra boa prática que você precisa implantar no ensino remoto da sua instituição é saber reaproveitar o seu conteúdo de várias formas. Isso permitirá que você consiga alcançar mais alunos sem comprometer a sua estrutura e o tempo das suas equipes.

Por exemplo, uma aula mais longa pode ser fragmentada em partes menores com títulos claros sobre cada seção. Assim, os alunos poderão voltar e retormar os estudos apenas das partes que tiverem dúvidas, além de ser possível localizá-las pela palavra-chave.

3. Use equipamentos de qualidade

Fica bastante nítido quando uma aula remota não conta com equipamentos de qualidade em sua gravação. O som ruim, impossibilitando o bom entendimento do aluno em relação ao conteúdo transmitido, por exemplo. A imagem também se for de baixa qualidade, acaba impedindo a leitura de termos escritos na lousa.

Vários fatores podem contribuir para esse cenário, como a falta de orçamento dedicado à captação de vídeos. A sua instituição precisa avaliar a importância do ensino remoto dentro dos seus objetivos e tomar decisões as melhores decisões para que ele seja feito da melhor maneira.

4. Faça testes

Você nem sempre terá todas as respostas sobre como fazer o ensino remoto em sua instituição da melhor maneira. Em muitos casos, é bastante valioso realizar testes para entender melhor quais são as preferências e as necessidades dos seus alunos.

Por exemplo, pode ser que aulas mais curtas seja a preferência de uma turma. O contrário também pode acontecer: uma aula única, longa e detalhada pode ajudar a aprofundar determinados temas. Você somente terá certeza se testar essas possibilidades e colher feedbacks dos alunos e professores.

O que achou dessas sugestões para aprimorar o seu ensino remoto? Essa tendência chegou para ficar, então, é essencial que você e a sua equipe estejam preparados para implantá-la. A sua instituição de ensino pode se beneficiar muito a partir desse processo, basta segui-lo à risca e entrando em um ciclo de aprimoramento constante.

Quer saber mais sobre como o CRM Educacional pode ajudar a sua instituição nesse processo? Basta acessar o site e entrar em contato conosco para conferir o quanto ele pode completar a experiência dos seus alunos com o ensino remoto.

Sobre o autor:
Jade Nascimento
Analista de Marketing Digital na CRM Educacional.
COMPARTILHE:

Outras notícias Mais relevantes Últimos dias