(31) 2531-3161

Chat CRM Educacional

Boleto sem registro: Como os bancos podem afetar drasticamente seu número de inscritos já em 2017/1?

Boleto sem registro: Como os bancos podem afetar drasticamente seu número de inscritos já em 2017/1?

Publicado em 18 janeiro 2017 e escrito por

Desde 2015 existe um movimento da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) que visa extinguir os boletos sem registro, pelo menos da forma que utilizamos hoje em dia. Movimento esse que começa a vigorar por completo já em 2017.

Te convido a analisar um pouco mais sobre essa mudança e como sua instituição de ensino superior pode ser afetada — atenção, eu disse pode ser afetada.

Provavelmente você deve ter acompanhado algum tipo de notícia sobre o fim do boleto sem registro, pois como eu disse esse assunto se arrasta desde 2015. Agora que realmente está oficializado e não poderemos mais utilizar boletos sem registro como antes, fica uma pergunta no ar: como ficam os pagamentos das minhas inscrições online para minhas próximas campanhas de vestibular?

Fique tranquilo, nós já encontramos uma solução que atende às novas normas, de tal forma que já implementamos para os nossos clientes. Mas antes de falar sobre isso, precisamos entender o porque disso tudo, antes que os bancos sejam vistos como vilões nessa situação toda.

Porque acabar com o Boleto sem Registro

Existe uma crença popular que prega que o problema do Brasil são os brasileiros, ou melhor, o famoso “jeitinho brasileiro”. Mesmo que esse não seja o ponto mais crítico do nosso país, é bem comum ver alguém buscando uma forma de se dar bem de um jeito fácil, seja furando uma fila ou fraudando um boleto bancário.

Quem diria que o comportamento “espertinho” poderia refletir na sua instituição de ensino, não é mesmo? E see pensarmos em um efeito bola de neve, quem diria que esse tipo de atitude poderia impactar a educação de todo um país, já que o fim do boleto sem registro dificulta o inserção de novos alunos em uma Instituição de Ensino Superior.

Ok, não quero ser tão dramático assim, mas fato é que essa medida adotada pela Febraban foi em legítima defesa, apenas um caminho que encontraram para tentar dificultar fraudes que estavam cada vez mais frequentes.

Dados mostram que no Brasil eram gerados cerca de 3,6 bilhões de boletos por ano, destes, 40% eram sem registro. Isso quer dizer que em quase metade das transações feitas por boleto, os bancos corriam o risco de que alguém alterasse a data de vencimento ou o valor dos boletos, por exemplo.

Você acha que logo os bancos, as instituições mais poderosas do mundo, poderiam correr um risco desse tamanho? Bom, eu não consigo culpá-los por isso.

Como o fim do boleto sem registro pode afetar a sua IE

Agora que o lado dos bancos foi exposto, está na hora de falar sobre o nosso lado, em outras palavras: como isso pode afetar o nosso bolso?

Bem, como sempre digo nos meus textos aqui no Blog — e você já deve saber muito bem — o processo de captação de alunos é composto por várias etapas que antecedem a matrícula, é o que chamamos de funil de captação de alunos. Em cada uma dessas etapas existem fatores importantes que impedem que um futuro aluno avance no processo rumo à matrícula.

Acontece que com o fim do boleto sem registro a fase de inscrição no vestibular ganhou mais uma barreira.

Veja bem, eu disse barreira e não impedimento, pois nessa nova regulamentação os boletos sem registro só poderão ser quitados no banco que o emitiu. Mas você vai querer oferecer uma forma de pagamento para o seu futuro aluno que tenha esse “porém”?

Pensa no tamanho do prejuízo que pode ter:

O investimento que você dedicou em campanhas de atração de futuros alunos com certeza representa uma parte relevante da verba de marketing. Ver que todos os interessados gerados por essas campanhas não chegam a se matricular já é difícil, trabalhamos todos os dias para que esta diferença seja cada vez menor, não é mesmo? Agora imagina agora, com essa dificuldade a mais imposta aos interessados em prestar o vestibular da sua Instituição.

Menos pessoas no vestibular = menos aprovados = menos novos alunos.

Como não perder inscritos com o fim do boleto sem registro?

Para não tirar opções de um candidato e possibilitar que ele pague um boleto em qualquer banco, basta você gerar boletos com registro, o grande problema é que isso tem custo.

Pior do que isso, diferentemente do boleto sem registro, os que possuem registro são taxados até mesmo se o mesmo não for pago pelo seu futuro aluno. Isso certamente também pesaria muito no seu orçamento, então qual é a solução?

Realmente a saída é aderir aos boletos com registro, dessa forma forma você não limita o seu futuro aluno e continua dando mais conforto para que ele efetue o pagamento da taxa de inscrição do vestibular. Agora, você pode fugir de toda essa taxação.

Como nós vivenciamos o mercado de educação brasileiro, sabemos que é totalmente inviável gerar boletos que são taxados até mesmo quando não são pagos. Por isso desenvolvemos uma solução em que nossos clientes pagam R$3,00 por cada boleto COM REGISTRO, e melhor do que isso, somente os BOLETOS PAGOS. Ah, e ele consegue pagar este boleto, em QUALQUER BANCO, logo após a emissão do mesmo.

Como disse anteriormente, nossos clientes já estão gozando dessa funcionalidade, então nem chegaram a sentir impacto.

É claro que você pode continuar fornecer boletos com registro sem a nossa ajuda para os interessados em fazer seu vestibular, mas ter uma ferramenta única, automatizada e que congrega todas as funcionalidades que você precisa para melhorar os seus resultados de captação de alunos é sem dúvida um grande diferencial, principalmente num momento tão difícil que estamos passando em nosso país.

Você pode ser o responsável por levar essa solução para dentro da sua instituição de ensino, na certeza de que estamos atentos ao que acontece no mercado, o que significa que o trabalho que entregamos aos nossos clientes estão sempre evoluindo para superar os desafios e se adaptar aos novos que irão surgir.

Grande abraço e boa captação.

Sobre o autor:

Daniel Antonucci Mestre em Educação e possui MBA em Marketing e em Gestão Acadêmica e Universitária. Apaixonado por Gestão, Tecnologia e Relacionamentos e com experiência de mais de 15 anos no Ensino Superior Brasileiro é CEO e co-fundador do CRM Educacional, empresa especializada em CRM para Instituições de Ensino. É também sócio e conselheiro da 5Seleto – Agência de Marketing Digital especializada em Educação, conselheiro da Bearings Vocacional, empresa especializada em orientações de carreiras e também atua como Docente em cursos de MBA e em oficinas e cursos do SADEBR – Seminário de Ações Digitais na Educação Brasileira.

COMPARTILHE:

Outras notícias Mais relevantes Últimos dias