(31) 2531-3161
WhatsApp
Inovação no ensino superior

Inovação no ensino superior: 7 dicas para modernizar a educação em sua IES

Atualmente, tem se falado muito sobre inovação. Esse conceito que significa criar algo novo está tomando conta de todos os setores. Afinal, o mundo em que vivemos não é o mesmo de antigamente.

Isso não seria diferente na área da educação. Os alunos que estão entrando no ensino superior têm visões de mundo e formas de aprender diferentes. Por isso, o ensino não pode mais ser o mesmo e precisa ser renovado. Mas como fazer isso?

Para te ajudar, separamos 7 dicas de inovação no ensino superior. Para saber mais sobre o assunto, é só continuar a leitura do artigo!

Como aplicar a inovação no ensino superior?

A inovação no ensino superior vai muito além do investimento em tecnologia. Esse é um passo, mas não é o principal. A inovação pode envolver novas metodologias, tecnologia, estrutura da Instituição de Ensino Superior (IES), mudanças na grade curricular, entre outros. Confira, a seguir, algumas formas de inovar no ensino superior.

1. Invista em transformação digital

Sabemos que investir em transformação digital não é uma tarefa fácil. Porém, a sua IES pode começar aos poucos!

Por exemplo, quando se trata da comunicação com os alunos, não é preciso mais imprimir cartazes para colocar nos corredores. Contar com redes sociais, e-mails e até um software CRM para criar e fortalecer o relacionamento com os alunos já é um passo e tanto.

Aos poucos é possível ir implementando mudanças em diversos setores, como vendas, marketing, atendimento etc.

2. Desenvolver a sala de aula invertida

As metodologias ativas têm ganhado cada vez mais força na educação, e uma delas é a sala de aula invertida.

Trata-se de um formato de aula em que o aluno é o protagonista na construção do aprendizado e o docente torna-se um intermediador, conduzindo as discussões.

Para a aplicação da sala de aula invertida na sua instituição de ensino, o professor pode propor um tema a ser discutido e uma leitura obrigatória relacionada ao assunto. Na aula seguinte, quem irá comandar a discussão serão os próprios estudantes, levantando dúvidas e questões sobre o que estudaram.

Essa metodologia é muito importante para os alunos desenvolverem pensamento crítico, autonomia e aprenderem a estudar sozinhos.

3. Aposte na gamificação

A gamificação é outra metodologia ativa que utiliza técnicas de jogos no processo de ensino. É muito eficiente, pois engaja o estudante por meio da competição saudável, fazendo com que ele ganhe mais autonomia no aprendizado das matérias.

A gamificação pode ser aplicada de maneira simples, como uma gincana entre os alunos, por exemplo, ou por meio de ferramentas de criação de quiz ou jogos específicos sobre determinado tema.

4. Aplique diferentes formas de avaliação

Usar como forma de avaliação somente provas em que o aluno precisa “decorar” conceitos para depois respondê-los já não é mais eficiente. Por isso, aplicar novas formas de avaliação em sua IE é uma maneira de proporcionar inovação no ensino superior.

Algumas formas de avaliação que podem ser aplicadas são seminários, fóruns de debates, artigos científicos e projetos que possam aproximar o aluno da vivência real do mercado de trabalho. É importante estimular o pensamento, agilidade, escrita entre outras competências do estudante, além de decorar conceitos.

5. Foque na personalização do ensino

A personalização do ensino é uma estratégia em que o aluno, além de ser protagonista do seu próprio aprendizado, também terá o seu processo personalizado e, portanto, único.

Você deve estar pensando que isso é muito difícil de ser colocado em prática, pois não é possível fazer uma prova diferente para cada aluno, por exemplo.

Porém, o ensino personalizado será colocado em prática em projetos, por exemplo, em que cada grupo irá trabalhar com determinado assunto, cabendo ao professor separar os alunos de acordo com suas habilidades e conhecimentos.

Existem ferramentas que ajudam o professor nessa jornada de conhecimento de cada estudante, facilitando na hora de criar projetos e de entender quais são os pontos fortes a desenvolver em cada aluno.

6. Desenvolva o ensino híbrido

O ensino híbrido é mais uma forma de inovação no ensino superior. Trata-se de uma metodologia que mistura o online com o offline e é uma das principais tendências de educação em 2021.

No ensino híbrido, o aluno terá momentos de aulas e atividades presenciais e também virtuais. Como atualmente grande parte dos alunos têm acesso a computador, tablet ou celular e passam muito tempo nesses dispositivos, a intenção é colocar atividades online para que o aluno possa fazer de casa e sozinho, permitindo maior autonomia.

7. Possibilite horários flexíveis

Por último, uma forma de inovação no ensino superior que tem ganhado cada vez mais força é a Educação a Distância.Apostar na EaD com horários flexíveis tem gerado grandes vantagens para as IES e para os alunos.

As gerações mais novas buscam por mais dinamismo no processo de aprendizagem. Por isso, ficar muito tempo em sala de aula e ter horários muito fixos pode não ser uma boa ideia.

Os estudantes querem fazer estágio, participar de projetos, fazer cursos extras.Oferecer cursos EaD em que o aluno pode assistir as aulas no horário em que desejar é uma ótima forma de inovar!

Como preparar os professores para a inovação?

Um ponto muito importante na hora de desenvolver ações de inovação no ensino superior é lembrar de preparar também o corpo docente da sua IES. Muitas vezes os professores se deparam com novidades, mas não sabem utilizá-las, desde novas metodologias até ferramentas.

Por isso, é necessário prepará-los,investir em cursos, eventos, palestras. Tudo isso para que eles possam estudar, entender as novas gerações e tendências para a educação. É preciso amparar os professores para que eles também não fiquem desmotivados. Inovar requer um trabalho conjunto, envolvendo toda a instituição.

Quais são os benefícios da inovação para o ensino superior?

Investir em inovação na sua IES, além de ser importante, é muito benéfico não só para a instituição, mas também para os alunos e corpo docente. Para te ajudar a entender mais sobre os benefícios, separamos alguns deles para você. Veja:

●     Desenvolver novas habilidades dos alunos

Aplicando os métodos inovadores os alunos poderão desenvolver habilidades que antes não eram trabalhadas em sala de aula, como mais autonomia, pensamento crítico, trabalho em grupo, desenvolver o empreendedorismo, entre outras.

●     Aulas se tornam mais atrativas

Com a inovação no ensino superior, as aulas tendem a se tornar mais atrativas para os alunos, pois eles irão sair do papel de mero receptor de conhecimento e poderão colocar em prática seus conhecimentos e experiências, além de ter uma interação melhor com os colegas e professores, melhorando a produtividade e rendimento nas aulas.

●     Aumenta a interação entre aluno e professor

Com os alunos tendo mais dinamismo dentro da sala de aula, a interação entre eles e professor tende a aumentar. Isso éimportante pois o corpo docente conhece melhor cada aluno, podendo ajudar de forma mais focada cada um deles.

●     Melhora a qualidade de ensino da IES

O último e mais relevante benefício é a qualidade de ensino da sua IES. Uma instituição inovadora com certeza conseguirá entregar uma educação muito mais assertiva e efetiva, isso vai fazer com que seus alunos ingressem no mercado de trabalho mais rápido e irá gerar um grande valor para a instituição, facilitando até a captação de novos estudantes.

Esperamos que você tenha entendido a importância de investir em inovação no ensino superior. Não deixe de baixar o nosso ebook sobre tendências da educação em 2021 e receber mais dicas para deixar a sua IES à frente da concorrência.

Sobre o autor:
Convidado
Mais Recentes
COMPARTILHE:

Outras notícias Mais relevantes Últimos dias