Retenção e Permanência de Alunos

Para manter uma experiência de alta qualidade para os alunos, é importante que as instituições de ensino facilitem os processos para que eles encontrem maneiras de melhorar a satisfação geral e a permanência de alunos. As taxas de satisfação estão diminuindo na maioria das escolas, mas isso não significa que não haja espaço para melhorias. Parafraseando um dos nossos ditados favoritos, “o que vai, volta”. Então, como você pode aumentar as taxas de satisfação e retenção? Aqui estão cinco dicas:  O que é satisfação do aluno? Uma experiência estudantil positiva é aquela que é apreciada e respeitada pelos alunos. Isso pode ser alcançado de várias maneiras, incluindo o fornecimento de currículos envolventes, um ambiente de aprendizado de apoio e uma equipe eficaz.  Uma maneira de melhorar a satisfação dos alunos é aumentar as oportunidades para os alunos interagirem com professores, funcionários e outros alunos. Você também pode oferecer mais oportunidades para o envolvimento dos alunos por meio de mídias, como cursos de e-learning ou sessões interativas no campus. Além disso, certifique-se de fornecer um ambiente de aprendizado eficaz que incentive a criatividade e a inovação. Funcionários que são conhecedores e experientes em seu campo ajudarão a manter seus alunos
A gestão da permanência é um tema abordados principalmente pelos gestores de uma IES, entenda melhor sobre. O que é gestão da permanência? As instituições de ensino veem enfrentando um grande desafio de trabalhar contra a evasão de alunos. Já que ao longo de muitos anos a gestão educacional coloca muito mais esforço para captar novos alunos, se descuidando daqueles que já ingressaram e que estão vivenciando a jornada acadêmica.   Hoje as instituições precisam que entender que não adianta mais que os esforços estejam voltados apenas para a qualidade do ensino. Os alunos estão buscando cada vez mais uma experiência incrível dentro da IE, então é fundamental desenvolver ações práticas que no mínimo atendam as expectativas dos alunos, mas além disso, possam surpreender quem já estuda. E é exatamente nesse contexto que surge a Gestão da Permanência.    Em resumo, podemos definir gestão da permanência como um trabalho voltado a experiência do aluno e em condições que permitam que ele sinta e faça parte do processo educacional como um todo.  Por que fazer gestão da permanência? O processo de evasão de um aluno embora não seja desejado, é cada vez mais comum e, com a pandemia, se tornou ainda mais recorrente.  Quando um aluno
Para sempre poder contar com resultados de qualidade em sua instituição de ensino, é importante que você fique de olho em alguns indicadores de sucesso. Por isso um dos principais deles é o de permanência de alunos ou retenção de alunos. Esse termo se refere à sua capacidade de manter os alunos matriculados em sua instituição, ou seja, uma baixa retenção significa que você está perdendo matrículas com frequência por causa de estudantes que desistem de estudar em sua instituição. Trabalhar com foco em retenção de alunos deve envolver um conjunto de estratégias e ações desenvolvidas para garantir que os seus alunos matriculados cheguem até o final do curso e garantam assim o tão sonhado diploma. No artigo a seguir, você entenderá a importância da retenção e permanência de alunos nas diversas etapas do ensino e como implantar um plano de ação efetivo. Então confira abaixo! Por que é importante concentrar esforços na permanência e retenção de alunos? Para que a sua instituição seja sempre capaz de gerar bons resultados, você precisa voltar a sua atenção para indicadores de sucesso. São números que apontam se a estratégia dela está saudável ou precisando de atenção. Um deles com certeza é
A pandemia evidenciou e trouxe novas necessidades para todos nós. Isso afetou o mercado como um todo, e o educacional não foi diferente. Por isso, esse artigo foi produzido para melhor entendimento de como fazer o gerenciamento da permanência de alunos da sua IES. Efeitos “pós” pandemia na permanência de alunos Logo no início das infecções causadas pelo Covid-19, as instituições de ensino precisaram se adaptar rapidamente do ensino presencial para o remoto. Porém nem todos os alunos e professores conseguiram acompanhar as mudanças. Houve o aumento da evasão em muitas instituições. Manter o engajamento e a comunicação com os alunos, em um novo formato, fez-se necessário e desafiador para o gerenciamento da permanência de alunos.  Atualmente, os efeitos da pandemia estão diminuindo, as aulas voltaram para o presencial, mas as pessoas estão diferentes. Os alunos e responsáveis que iam presencialmente à instituição para resolver qualquer situação, agora exigem o atendimento online, mas cuidadoso, humanizador.  Ou seja, os alunos e responsáveis desejam aliar a facilidade das tratativas “à distância” com um atendimento de qualidade e personalizado.  Neste contexto as instituições procuram se desenvolver para atender os anseios dos seus alunos, de maneira a mantê-los satisfeitos e engajados.    Como manter o engajamento
O abandono escolar ocorre por diversos fatores, entenda nesse artigo como isso acontece e como evitar. O que é abandono escolar? A escola tem um papel social fundamental no desenvolvimento de habilidades físicas e cognitivas, em fortalecer os vínculos sociais nas nossas crianças e adolescentes. Porém, existem alguns obstáculos e fatores internos ou externos que são capazes de aumentar a probabilidade dos jovens não darem continuidade aos estudos.  O abandono escolar é considerado hoje um problema social que vem crescendo ao longo dos últimos anos, proporcionando grandes desafios para as escolas como um todo, mas também comprometendo o desenvolvimento da educação básica do nosso país.  Antes de falarmos sobre os motivos que fazem um aluno abandonar os estudos, você precisa entender o que é o abandono escolar, e a diferença entre abandono e evasão escolar. Apesar de serem usados muitas vezes como sinônimos, eles especificam casos diferentes em que os estudantes deixam a escola.  Vamos lá?  Abandono escolar e evasão escolar – qual a diferença? Quando um estudante deixa de frequentar as aulas sem terminar uma determinada série ou não conclui o ano letivo, se caracteriza como abandono escolar. Se com o passar do ano letivo a quantidade de
A evasão escolar é um dos grandes desafios das instituições de ensino e tem um impacto direto sobre o desenvolvimento da educação no país. Para reduzir esse índice, é importante investir em estratégias de permanência dos alunos e contar com soluções tecnológicas que ajudem a melhorar a qualidade do ensino e o desempenho dos profissionais.  A evasão escolar acontece quando o aluno, geralmente por motivos externos, não se matricula no ano subsequente. Esse conceito é importante para compreender melhor o problema e diferenciá-lo do abandono escolar, que é quando o aluno deixa de frequentar as aulas durante o ano letivo.  A desistência dos estudos pode ser influenciada por inúmeras situações como causas sociais, econômicas e/ou psicológicas. No Brasil, a falta de estrutura familiar, o desinteresse, a necessidade de entrar para o mercado de trabalho e o bullying são alguns motivos que contribuem para o aumento dos índices de evasão.  Nas instituições privadas de ensino, as consequências desse indicador podem afetar profundamente a organização, por isso é importante que sejam criadas estratégias para manter a qualidade do ensino e evitar o agravamento do problema.  Evasão escolar no contexto da pandemia de coronavírus  Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Quer mais informações sobre marketing educacional e gestão de leads?

Deixe seu contato e receba técnicas eficientes diretamente no seu e-mail.
[NOVO SITE] Popup Imprensa

Não saia ainda!

Preencha seus dados abaixo e agende uma demonstração.

[NOVO SITE] Popup Imprensa

Entre em contato com nossa assessoria de imprensa

Preencha seus dados abaixo e um de nossos especialistas entrará em contato.

[NOVO SITE] Popup Imprensa

Quer conhecer nossas soluções?

Preencha seus dados abaixo e um de nossos especialistas entrará em contato.