(31) 2531-3161

Chat CRM Educacional

Como dados sobre empregabilidade influenciam na captação e permanência de alunos?

Como dados sobre empregabilidade influenciam na captação e permanência de alunos?

Publicado em 26 setembro 2019 e escrito por

Você utiliza informações do mercado na sua comunicação com os candidatos e alunos? 

Elas podem ser importantes na conversão daquele seu interessado que está na dúvida sobre qual destino seguir ou ainda para a permanência daquele aluno que está demonstrando tendência em evadir.

Veja um exemplo:

O Índice de Empregabilidade do Ensino Superior, levantado trimestralmente pelo Semesp, mostra que há aumento no valor médio de remuneração dos profissionais com ensino superior, voltando ao mesmo patamar antes da crise econômica deflagrada no país em 2015.

De acordo com o levantamento, a remuneração média dos homens empregados com ensino superior entre 25 a 29 anos, é 119% superior em relação aos empregados com ensino médio. 

No caso das mulheres, essa diferença salarial por escolaridade é de 99%.

Por que estas informações são relevantes?

Além de trazer uma visão otimista para aqueles que almejam fazer uma graduação ou ainda para aqueles que estão na dúvida se continuam na faculdade ou não, ele ainda retrata um assunto muito atual: a disparidade dos salários entre homens e mulheres.

Ou seja, os dados citados possibilitam duas vertentes de discussão:

1) Profissionais com ensino superior ganham mais que aqueles que não possuem e este índice está aumentando novamente.

2) A diferença salarial entre homens e mulheres ainda existe para profissionais com ensino superior.

Como utilizar estes dados com o público da sua IE?

Se você tem um departamento de carreiras na sua instituição, por exemplo, você pode enviar um e-mail para as escolas de ensino médio oferecendo uma palestra falando sobre a importância da graduação para aumentar as remunerações dos profissionais.

Em outro e-mail, pode ainda citar a diferença salarial entre homens e mulheres (assunto que pode ser tema de redação de vestibulares).

Se não possuir esta disponibilidade, você pode ainda enviar um e-mail marketing com foco em conversão utilizando o apelo sobre salários maiores para quem possui a graduação. 

Se você tem a segmentação de cursos de interesse do seu público, este e-mail pode ser ainda em nome do coordenador, já aproveitando para explorar um pouco mais o mercado específico daquele curso.

Outra opção ainda é fazer um webinar ou talk show presencial com a participação da sua coordenação acadêmica e de um representante do mercado discutindo estes índices, ou até mesmo com a participação de alunos (devidamente autorizados pelos pais em caso de serem menores de idade).

O importante é que você entenda que, independente do formato que escolher, é importante para a sua instituição de ensino se posicionar como propulsora de informações relevantes e de debates. 

Aqui citamos apenas um exemplo de conteúdo, mas existem inúmeros que podem e devem ser utilizados.

Quer conversar mais sobre este e outros assuntos de captação? Entre em contato conosco.

Sobre o autor:

Antonio Mazza especialista em marketing e atendimento digital para instituições de ensino. Possui MBA em Marketing e Gestão acadêmica e universitária. Trabalha na área há mais de 15 anos e já passou por muitos altos e baixos quando se fala de captação e gestão de evasão de alunos e por isso, tem muito a nos dizer sobre sua experiência.

COMPARTILHE:

Outras notícias Mais relevantes Últimos dias